DVD gay grátis
Screen-Shot-2013-07-28-at-11.19.00-PM

Minha primeira vez com o melhor amigo de surf – Real

Pessoal, conto aqui a história da minha primeira relação homossexual que aconteceu no mês de Julho/2013, a história é um pouco longa, mas tenho certeza que essa história vai te deixar bem mais excitado do que alguns vídeos que você perderia mais tempo vendo, do que lendo essa história REAL.
*VALE A PENA LER*

Screen-Shot-2013-07-28-at-11.19.00-PM
Olá, meu nome é Gustavo, sou de Florianópolis e tenho 26 anos.

Sempre tive relacionamentos héteros e há cerca de seis meses acabei um longo namoro com uma garota. Com o término desse relacionamento acabei me envolvendo com várias outras mulheres em festas e reuniões de amigos, mas nunca chegava a me apaixonar por completo a ponto de começar um relacionamento sério.

Eduardo, da mesma idade que eu, é um grande amigo, nossas famílias são amigas e nós sempre andamos juntos desde crianças. Nossa grande paixão é a pesca e o surf. A família do Dudu tem uma casa numa praia bem conhecida de Santa Catarina e a gente sempre ia pra lá com nossas famílias e nossas namoradas e muitas vezes só nós dois. A gente sempre passava o dia pescando e surfando, e algumas vezes a gente pegava uma pequena lancha que a família dele tinha e íamos pescar em mar aberto, numa distância maior da costa, e pelo menos uma vez por ano a gente fazia uma viagem pra alguma praia de fora do estado, para pescar e surfar.

Numa madrugada de sexta, em casa sem companhia, resolvi ir para o notebook e ver alguns sites pornôs na internet. Entrei em alguns sites de fotos, vídeos, chats e por fim acabei parando num site exclusivo de vídeos daqueles que você acha de tudo.

Assisti alguns bons vídeos com lindas mulheres e quando procurava um outro vídeo na opção dos melhores vídeos do site, me aparece um vídeo, onde na foto prévia do vídeo mostrava dois homens, corpos malhados e definidos, um sem blusa e outro só de cueca. O desejo e a curiosidade de assistir esse vídeo foram maiores que a minha consciência, e quando me dei conta eu estava na cama assistindo ao vídeo, eu só de cueca sungão como o homem do vídeo, e pra minha surpresa, de pau tão duro que levantava o elástico da cueca. Meu pau pulsava como se eu fosse gozar a qualquer momento. Depois de assistir esse vídeo eu já estava com os melhores sites de conteúdo pornô gay abertos no meu navegador, e quando me dei conta, o dia já estava amanhecendo e tive uma das melhores gozadas que eu já tive batendo uma punheta. O tempo se passou e algumas vezes quando eu chegava bêbado em casa, acabava voltando a visitar esses sites, e no outro dia, tratava de esquecer tudo aquilo.

Julho chegou e nossa viagem de surf e pesca que rolava todo ano nas férias chegou. Fomos para uma praia do Nordeste, região lotada de praias paradisíacas. Chegamos na cidade, alugamos um carro e fomos até uma conhecida praia turística de lá. A praia era incrível, as ondas estavam demais. Passamos o dia surfando, depois fomos para o hotel e combinamos de descansar um pouco, e depois, como era noite de lua cheia, fazer uma pesca

Meu primeiro grande susto dessa viagem foi quando o Dudu saiu do banho só de toalha, e foi se vestir na minha frente. Tirou a toalha da cintura, se enxugou, colocou a tolha no ombro e ficou batendo papo comigo, com aquele pau enorme balançando, enquanto procurava um short na mala. Tudo isso era totalmente normal pra gente, isso já tinha acontecido centenas de vezes, todas as vezes que tínhamos que nos trocar, fosse em qualquer canto, a gente sempre se trocava um na frente do outro, na total normalidade de dois amigos e eu nunca ficava reparando. Mas dessa vez foi diferente, meu coração acelerou e meu pau se mexia dentro do short, todo melado, começando a ficar duro. Fiquei sem saber o que fazer, disfarcei, dei uma ajeitada no meu pau, esperei até ele ficar normal e fui tomar banho. Tomei banho e diferente de sempre, dessa vez já saí do banho vestido, tava com um medo do caralho do meu pau seguir meus pensamentos e ficar durão de repente, na frente do Eduardo.

Nós dois temos o corpo no mesmo estilo, brancos, bronzeados da praia, cabelos nem longos e nem curtos, e abdômen e peitoral bem definidos e depilados, bem estilo surfista mesmo. O Eduardo tem uma bunda muito gostosa, todo mundo brinca com ele dizendo que ele tem uma bunda tão gostosa quanto de mulher, e o pau também é show, daqueles que mesmo mole faz um volume bem grande. Eu tenho um pau muito gostoso da cabeça bem rosada, retinho, bem grande e grosso.

Descansamos um pouco, comemos e fomos pra praia, 9 horas da noite, praia totalmente deserta.  A noite estava muito clara por causa da lua, mesmo assim ligamos os faróis do carro em direção ao mar e acendemos uma lanterna. Entramos no mar de short e ficamos lá algumas horas pescando. Depois de algum tempo o Eduardo vai até a praia, tira o short e fica só de sunga. Eu simplesmente não conseguia parar de olhar pro volume do pau dele naquela sunga, não conseguia parar de imaginar uma situação pra que ele tivesse que tirar aquela sunga naquele momento. Tirei meu short, joguei pro Dudu e fiquei só de sunga também. Queria achar alguma situação que eu pudesse propor pra gente ficar pelado. Eu já estava totalmente de pau duro e como a gente estava pescando no raso, a cada movimento da onda, minha sunga ficava coberta e depois ficava totalmente à mostra. Eu estava naquele medo e vontade de querer que ele visse que eu estava completamente excitado.

Sem saber o que fazer pra chamar atenção, comecei a conversar das nossas aventuras com mulheres e falar de sexo.

Com pouco tempo de conversa aproveito a deixa e enquanto a gente caminhava pra areia eu digo que com essas conversas iria já ficar de pau duro, e ele diz: “Meu pau tá armado aqui já! Porra Guga, não conseguimos nenhuma gata hoje, tu imagina aí se aparece duas gurias, agora aqui na praia?” Eu respondo brincando: Duas gurias??? Pow Dudu, nessa situação que eu tou aqui eu não dispensava nem tu pelado, feio desse jeito, quanto mais duas gatas! Ele começou a rir, e na molecagem de sempre, tirou o pau da sunga e ficou balançando, dizendo ao risos: chupa essa porra então!

A vontade era de cair de boca! Mas levei na brincadeira também, tirei minha sunga, joguei na areia e disse que se ele chupasse o meu, eu chupava! Aí ficou nessa sacanagem, os dois pelados, de pau duro, um rindo da cara do outro, dizendo pra cair de boca.

Foi aí que eu me virei meio que propositalmente, pra guardar algum material no carro, e ele veio por trás brincando, pegou o pau dele e ficou esfregando na minha bunda como se estivesse me comendo. Eu empurrei ele rápido, fingi que tava puto, e disse que ele ia ter que chupar meu pau agora. Ele disse que não, aí derrubei ele na areia, me sentei no peito dele e botei o pau na cara dele. Ele morrendo de rir, disse que beleza, chupava, mas que eu tinha que chupar o dele depois também.

Sem responder nada, já coloquei meu pau na boca dele e ele pra minha surpresa, me chupou como se eu fosse a mulher que a gente queria que aparecesse na praia. Ele lambia toda a lateral do meu pau, babando ele todo! Passava um bom tempo lambendo meu saco que tava bem lisinho e colocava cada bola por vez na boca dele! Depois subia lambendo toda a parte debaixo do meu pau até chegar na cabeça, me deixando com mais tesão a cada lambida! Quando ele parou na cabeça do meu pau eu não acreditava naquilo, ele lambia toda cabeça do meu pau e chupava o meu pau inteiro, tentando colocar todo dentro da boca, chupando sem parar com a maior cara de safado. Eu, sem me aguentar de tanto prazer, gozei muito, enchendo toda a boca e a cara dele de gala! Ele ficou puto de verdade, saiu correndo pro mar pra se lavar e disse que ia descontar. Então eu disse que já sabendo que ele ia descontar eu não ia nem chupar ele! É claro que ele não ia deixar passar e claro que eu também não ia insistir muito pra não chupar aquele pau que eu já tava babando de tesão pra chupar.
Foi sem dúvida o melhor boquete que já recebi na vida, nada melhor do que uma pessoa que também tem um pau, pra chupar da melhor forma possível outro pau.

Quando enfim, depois de fazer charme dizendo que não ia chupar ele, eu ia cair de boca naquele pau que desde a hora do banho no hotel, eu desejava, o Eduardo vem com um papo dizendo que não precisava mais.
Eu fiquei muito puto, quase que me entregava dizendo que agora quem queria era eu, que eu tava babando pra ter aquele pau delicioso em mim. Mas eu continuei firme e disse: Valeeeeu Dudu, sabia que você não ia fazer uma sacanagem dessa comigo! Ele fez uma cara de safado e foi aí que percebi qual era a dele! Ele veio dizendo que como ele tinha sido o primeiro a chupar um pau, então que eu teria que ser o primeiro em fazer alguma coisa também, que eu teria que dar a bunda pra ele!

Nessa hora eu gelei, eu realmente nunca tinha pensado em fazer isso, mas do jeito que a gente já estava alí, não tinha mais pra onde correr, o tesão já era grande demais pra não seguir em frente, a cabeça de cima já não pensava mais, só a de baixo! Naquele momento o nosso medo era só de um fazer e o outro não fazer. Eu brinquei dizendo que se alguém tivesse que dar a bunda, tinha que ser ele, já que a bunda dele era bem mais gostosa, e ia ser como se eu tivesse comendo uma mulher. Então ele disse que depois ele dava a bunda pra mim também. Perguntei que garantia eu ia ter que ele ia me dar também, ele disse que a mesma garantia que ele teve que eu ia chupar ele depois de ter chupado o meu pau, nenhuma.
Pra mim nada fazia diferença, eu não queria garantia nenhuma, já estava disposto a dar pra ele, com volta ou não. Ele me disse então que a garantia que eu tinha que ele ia cumprir a parte dele era a nossa amizade de mais de 20 anos. Era tudo o que eu precisava pra não ter mais desculpas pra fingir que não queria, e aceitar.

Me fiz de indeciso um pouco e aceitei, disse que podia fazer o que quisesse então, que era pra ele pensar que estava num filme pornô e aproveitar pra matar todos os desejos.

Tava rolando uma atração muito forte entre a gente, eu pulei na boca dele, comecei a beijar aquela boca sem medo nenhum, era um beijo com tesão, que ele não deixava acabar, como se nós dois estivéssemos esperando por aquele beijo há anos, sem saber. Passei da boca pro pescoço e fui descendo até aquele peitoral musculoso de surfista, eu lambia os mamilos dele, ao mesmo tempo que eu apertava aquela bunda que não cabia nas mãos, e que bunda deliciosa! Ele batia uma punheta no meu pau com uma mão, e com a outra controlava minha cabeça direcionando minha língua no corpo dele por todo seu peito e abdômen.

De repente ele diz que como ia comer minha bunda, que ele ia provar primeiro com a boca! Eu não estava acreditando que ele ia lamber meu cu! E antes mesmo de eu falar qualquer coisa, ele deitou com o pau pra cima e pediu pra eu sentar no peito dele, virando a bunda pra cara dele, de forma que o pau dele ficou na minha cara.
Já com as mãos abrindo minha bunda ele diz: Enquanto eu curto essa tua bunda gostosa, paga logo o boquete que tu tá me devendo!

Caí de boca naquele pau gostoso, branquinho, grosso, tamanho perfeito! Comecei a chupar aquele pau como se fosse meu próprio pau, chupava como se eu só tivesse mais alguns segundos alí, e enquanto eu chupava aquela delícia, eu esfregava meu pau na barriga do Dudu como se estivesse comendo ele. O problema era que eu tava tão excitado com o Dudu curtindo minha bunda com a língua dele, que eu não conseguia me concentrar muito bem no boquete, o que foi bom, porque não queria de jeito nenhum que ele gozasse naquela hora. Que sensação foda era aquela?! Ele lambia toda minha bunda enquanto dava pequenas mordidas e ia abrindo minha bunda devagar e chegando cada vez mais perto do meu cu. Eu não podia acreditar que ele fosse fazer isso, foi então que ele abriu minha bunda e começou a lamber meu cu, com a língua cheia de saliva. A cada lambida eu achava que ia gozar, ele chupava meus ovos e passava pro cu de novo, lambia toda a beirinha do cu e depois caía de língua nele! Eu misturava o tesão que sentia enquanto ele lambia meu cu, com o tesão de imaginar quando eu tivesse chupando o cu dele, naquela bunda que me deixava alucinado de tão gostosa!

Saí de cima dele e pedi pra ele me comer. Eu nunca tinha chegado nem perto de dar a bunda, e todo mundo sempre fala que deve doer, e que nun cuzinho virgem deve ser ainda pior. Mas essas foram as últimas coisas que se passaram na minha cabeça, eu só pensava em sexo, só queria ter aquela pica gostosa dentro de mim, e depois comer aquela bunda deliciosa!

Foi aí que ele me colocou de quatro e começou a enfiar aquela tora no meu rabo, ele forçava o pau dele pra dentro do meu cu e o pau dele voltava. Eu não pensava na dor, só fazia gemer e pedir pra ele me comer! Ele tava com muito tesão, a cabeça do pau dele tava enorme! Quando então ele forçou um pouco mais e enfiou toda a cabeça no meu cu, eu não sabia se gemia de dor ou de prazer! A dor era grande, mas tenho certeza que o prazer era maior, porque na mesma hora que eu segurava a perna dele como quem pede calma, eu gemia e pedia pra ele me comer pra valer! Ele também me acompanhava gemendo de prazer, como se estivesse gozando, e a cada pombada eu sentia mais tesão naquilo tudo.

Depois de algumas metidas, deitei ele e comecei e cavalgar naquele pau de costas pra ele! E de acordo que ia me acostumando com aquele pau gostoso dentro de mim, eu ia pegando mais ritmo, e quanto mais eu cavalgava, mais ele gemia e batia na minha bunda!
Ainda com o pau dele dentro de mim, me virei de frente pra ele e continuei cavalgando, enquanto eu subia e descia naquela rola ele tocava uma punheta pra mim, eu não estava mais me aguentando de tesão, me sentei no pau dele e mais uma vez enchi o corpo dele de porra, dessa vez no peito.

Ele me tirou de cima dele, me virou de lado, levantou uma perna minha contra seu peito, abraçando minha perna e continuou comendo meu cuzinho, cada vez com maior intensidade.
Eu sabia que ele estava perto de gozar, quando de repente ele tira o pau da minha bunda e goza no meu rosto todo! Sabia que ele tinha feito isso pra descontar a gozada que dei na cara dele antes! Ele olha pra mim com a maior cara de satisfeito, como se estivesse vingado, mas eu pra não ficar por baixo, peguei o pau dele todo melado de porra, e comecei a chupar, mostrando que estava adorando! Quanto mais eu chupava, mais porra saía, e fiquei chupando ele até deixar aquele pau limpinho, sem nenhuma gota de porra!

Arrumamos nossas coisas, entramos no carro e fomos para o hotel. Chegando lá fomos direto para o banheiro, tomamos um banho juntos com direito a beijos quentes e alguns boquetes e fomos pro quarto.

Lembrei o Eduardo que eu ainda tinha que comer aquele cuzinho gostoso dele, e ele confirmou com um olhar super safado. Só que nós estávamos cansados demais pra mais um rodada de sexo, depois de um dia inteiro de surf, pesca e pegação.
Deitei numa das camas de casal, ainda sem roupa, e pra minha surpresa, ou não, o Eduardo deitou na mesma cama que eu, e dormiu junto comigo.

No outro dia de manha, acordei primeiro que o Dudu, me levanto e olho pra cama, ele estava deitado, com aquela bunda enorme virada pra cima! Eu nunca desejei  tanto uma bunda de mulher como eu estava desejando aquela bunda! Era perfeita, muito grande, redondinha, simetria perfeita, branquinha, bem lisinha, sem nenhum pelo.

Eu já sabia a maneira perfeita de acordar ele! Posicionei minha cabeça entre as pernas dele, e sem usar as mãos, com bastante saliva, lambi aquela bunda deliciosa do saco até o começo das costas. Ele nem se mexeu! Com a língua e depois com as mãos fui abrindo devagar aquela bunda e lambendo deliciosamente aquele cuzinho rosa apertadinho. Enquanto eu lambia aquele cuzinho, ele ainda sem abrir os olhos, só fez empinar a bunda pra cima, como quem mostra que estava adorando, e de acordo com que eu ia lambendo e enfiando a língua naquele cuzinho, ele ia rebolando e gemendo bem gostoso.
Perguntei pra ele: Tá gostando é safado?!!
Ele falou: Beija mais Guga!! Tá bom demais!!! Continua!!
Continuei lambendo, colocando bastante saliva, fazendo movimentos circulares e passando toda a língua do começo ao fim daquela bunda. Ele só gemia, sem colocar nenhuma barreira. Ele estava desejando aquilo tanto quanto eu! E por lá eu fiquei por um bom tempo!

Fiz ele empinar a bunda ainda mais pra cima e devagar comecei a tentar meter meu pau naquele cu apertadinho! Comecei tentando enfiar só a cabeça do meu pau, mas ele gemia e me segurava. Aquele cuzinho nunca tinha visto um pau antes, eu fiquei parado e ele abria a bunda com as mãos e ia controlando a entrada do meu pau, mexendo aquela bunda gostosa pra frente e pra trás.

Quando ele veio com a bunda até conseguir entrar a cabeça, eu fiquei comendo aquela bunda enfiando só a cabeça devagarzinho, enquanto aquele cuzinho ia se acostumando. Quando eu tentava enfiar toda minha rola, o Guga me segurava. Fui tirando e colocando meu pau naquele cu gostoso, e metendo cada vez mais, quando de repente aquela bunda já estava engolindo todo meu pau e na primeira estocada pra valer, o Guga se deitou na cama, gemendo cada vez mais de tesão!

Eu continuei comendo aquela bundinha colocando ele de quatro, de modo que enquanto eu comia aquela bunda, eu arranhava toda as costas do Dudu de tanto tesão! Depois de um bom tempo, deitei ele com o pau pra cima, abri as pernas dele e comecei a comer aquela bundinha e bater uma punheta ao mesmo tempo pra ele. Ele tava indo ao delírio, perguntei se ele estava gostando de dar esse rabo gostoso e ele só respondia: me come, me come!

Depois de muitas gemidas, parei de comer aquela delícia e comecei a chupar o pau dele, deixando ele totalmente duro! E enquanto chupava aquele pau, alternava umas lambidas no saco e naquela bunda que me enlouquecia de tesão!

Me deitei na cama e coloquei ele pra cavalgar no meu pau do mesmo jeito que eu cavalguei no pau dele! Ele de pau duro, começou a cavalgar em mim, sem frescura nenhuma ele pulava no meu pau e pegava cada vez mais ritmo, gemendo alto e quase me fazendo gozar. Ele começou a bater uma punheta e a cada pulo que ele dava, era batendo uma! Ele disse que ia gozar enquanto dava o cu, e quanto mais perto ele ficava de gozar, mais excitado eu ficava.

Depois de mais algumas boas gemidas, cavalgando na minha rola grossa, o Dudu começa a espalhar muita porra na gente! E no mesmo instante em que ele gozou, eu sem me aguentar de prazer, num impulso, gozava dentro daquele cuzinho apertado!!! E a cada subida e descida que ele dava no meu pau, agora mais lentamente por também estar gozando, eu espalhava mais porra naquele cuzinho, que nos melava todo!

Nós nos deitamos na cama, ele chupou todo meu pau melado de gala e lambeu a porra do meu corpo, e pra finalizar com chave de ouro aquele cuzinho rosa maravilhoso, eu lambi toda minha porra que tinha ficado por lá e demos um beijo de bom dia, com muito gosto de gala!

Passamos mais cinco dias nessa viajem, posso dizer que todos os dias foram de muito sexo e putaria!

Mas no último dia tivemos uma conversa e decidimos que o que tinha acontecido alí, ia morrer por lá e que essa história nunca seria contada pra nenhum conhecido.

Combinamos de nunca rolar nada nem na nossa cidade e muito menos na casa de praia dele, quem sabe numa outra viajem, longe de todos os conhecidos.

Fim

Não esqueçam de comentar!

Essa é minha história que aconteceu no mês de Julho de 2013, realmente aconteceu, e eu precisava compartilhar isso com algum desconhecido. Pode ser que muitos pensem que é uma história inventada, como pode ser que muitos acreditem que seja real, mas o que importa é que eu tenho certeza que essa história melou a cueca de todos que leram, e fizeram alguns bater uma punheta gostosa até gozar.

*Obs: Fiz sexo sem proteção, pois conhecia o parceiro de toda uma vida e tinha certeza que era seguro pra minha saúde.
Não faça sexo sem proteção com desconhecido, mesmo que a tentação seja grande, não valerá a pena.

Guga Hot

http://guga-hot.tumblr.com/
[email protected]

 



33 comentários

Adicione o seu
  1. Gustavo

    Realmente muito tesão e fiquei de pau duraço. Muito tempo q não lia um conto tão excitante. Parabéns pelo seu amigo macho e bao de cama kkkkkkkk

  2. Carlos

    Que conto é esse?????!!!!!!! Simplesmente gozei na primeira foda, depois voltei pra terminar de ler e gozei na segunda trepada!!!! Sensacional!!!!!
    Essa categoria de contos é sem duvida uma das melhores categorias do site e esse conto então se superou!!! Já estou ansioso pra ler outros contos!!! Se tiver outro caso depois desse acontecimento compartilha aqui também Gustavo!!! Super bem detalhado, imaginei cada cena e como você mesmo disse, me melei todo lendo!

  3. Vala

    Oha, meu amigo, realmente de se admirar que isso tenha acontecido, queria realmente conhecer essas duas beldades que se apresentam com uma bunda deliciosa e uma rola indescritível. Meu pau ficou duro só de ler o título do conto, parabéns!

  4. tetew

    Caaralhooo, q tesãoo!!! ta de parabéns pela história cara, muito gostosa, quero uma foda gostosa como essa hehe Conta ai pra gente se rolou de novo!!!
    Snap: tetewr 😉

  5. HALLLÊY

    Adorei a história. Tbm kuase gozei so lendo. Que venha mais contos assim. E se tiver mais história sua, manda aq. Pq essa eu amei. Msm sendo longa e perfeita.

  6. Rick

    Se realmente foi real ou fictícia eu não sei, mas pelo modo de como a história foi contada e detalhada nesse conto eu prefiro acreditar que realmente aconteceu. E vou te falar, que inveja da porra! Depois que li não parei mais de pensar nessa história. Muito empolgante e deliciosa… Gozei…

  7. victor

    Grupo em crescimento para entrar so precisa ser menor que 25 e gostar de nude (mas n é so nude que o gp foca)
    se quiser so chamar 94991833934

  8. Rob Kardashian

    Gente que delícia de conto. A muito tempo eu não lia algo tão excitante. Gozei horrores. Autor, só uma dúvida, quase 3 anos se passaram e nunca rolou nada? Nem uma Punhetinha, mão amiga?

  9. JEFF

    Isso não é um conto não, é um viagra! Pq já faz mais de uma hora que meu pau tá duraço com esse conto e não amolece. Tesão de conto. Vontade louca de encontrar um gostoso na praia e transar loucamente! Guga, atualiza a gente do que rolou depois disso, me faz gozar mais uma vez.
    Parabéns Kinguys, vocês sempre mantendo ou procurando aumentar a qualidade dos conteúdos aqui publicados! Espero mais publicações desse nível!

  10. Júnior

    A história até q é boa.
    Mas pra mim é o conto mais sem noção q eu já li!!!
    Os caras eram héteros… e segundo eles dando o cu pela primeira vez…
    Como se todo hétero ao sair de casa, fizesse a chuca, pois nunca se sabe quando vai ser o dia q darei meu cu pela primeira vez!!! Aff…
    Me poupe, né?!

  11. Natã

    Sou moreno tenho 18 anos e curto trocar nudes, se tiver interesse me manda nudes, aí se algo rolar a mais só o futuro dirá, meu whats; 15 988151683

  12. Alex

    Ps.: Kinguys enviei um conto a vocês e até agora vocês não publicaram 🙁

    Achei esse conto meio sem noção e muito cheio de ilusão.


Deixe seu comentário