DVD gay grátis
tumblr_nf3d3iA49g1u2o330o1_500

Comecei a ir à igreja, e surgiu a tentação do Kaio – Parte 3

tumblr_nf3d3iA49g1u2o330o1_500

Aquela notícia caiu como uma bomba na minha vida. Era como se Kaio tivesse conseguido se suicidar e naquele momento estivesse morto. Fiquei chocado, sem ação, pois eu mesmo estava a ponto de tirar a minha vida no domingo anterior, quando Kaio me humilhou. Graças a Pierre, o meu Jesus Cristo pessoal, com o qual (já era tradição) eu falava todos os dias, eu tinha conseguido suportar a pressão.

Parte 1 – Parte 2

Só não conseguia entender quais eram os motivos para que Kaio tomasse uma decisão tão drástica…

– Como assim, Gêgê? Ele tentou se matar? Como assim? Cortou os pulsos?

– Foi hoje pela manhã, Daniel. O pessoal da casa dele já tinha saído, quando ele falou para a mãe que não estava se sentindo bem e que não iria para o colégio. Quando a mãe saiu para fazer compras, ele colocou em prática o plano que arquitetou. Que cortar os pulsos que nada, isso é coisa de quem quer chamar a atenção. Kaio foi esperto, se é que dá pra usar um termo desses. Ele queria morrer sem dor, então amarrou uma corda na grade da janela do quarto e tomou uns calmantes da mãe. Quando ele adormeceu, o corpo dele caiu e a corda começou a estrangulá-lo.

Arregalei os olhos e Gêgê parou de falar e fez que “sim” com a cabeça.

– E ele teria morrido, se a mãe não tivesse voltado com uns remédios para o mal estar dele. Quando ela o viu enforcado, ficou desesperada. Se abraçou com o corpo, tentando erguê-lo, para que a corda não apertasse a sua garganta. Ela gritou, até que vizinhos viesse ajudar. Imagina a cena cara…

– Meu Deus…

– Foi um milagre do Senhor, Dan! Por isso o sermão do pastor Miguel foi sobre isso…

É engraçado como apenas as coisas boas são colocadas na conta do Senhor. Se Kaio tivesse se matado, para o cristianismo, a culpa seria toda dele, e ele teria que se virar nos 30 no Purgatório. Mas a salvação de Kaio era obra do Senhor, nada a ver com a mãe dele segurando o menino, completamente desesperada. Para todos os efeitos e, como era conveniente, foi um milagre.

– Eu tenho que visitá-lo. – falei.

– Só você? Todos querem ir lá, mas Kaio não quer ver ninguém.

Mas eu estava resoluto; iria falar com Kaio, quer ele quisesse falar comigo ou não.

– Ahh, você está aí seu atrasadinho! – Aline, minha namorada, apareceu e me deu um beijo na bochecha. – Soube do que aconteceu com o Kaio?

– O Gêgê acabou de me contar. Que terrível!

– Pois é. – Ela falou, enquanto nos abraçávamos. – Liguei para a mãe dele e para a Dani, e estão todos assustados. Ninguém sabe direito o que aconteceu.

Ficamos os três em silêncio por uns momentos, cada um com os seus pensamentos. Eu só conseguia concluir que não sabemos mesmo o que se passa dentro do outro, que as pessoas escondem dores que mal conseguem suportar e que são muito eficientes nisso.

– Vamos no Black Dog hoje? – Aline me convidou.

Mas eu só tinha dois pensamentos fixos. Falar com Kaio e contar tudo para Pierre.

– Hoje não, Line. Amanhã tenho prova, te falei, quero dar uma revisada hoje.

Nos despedimos e eu voltei para casa.

***

Conectei e Pierre já estava lá, me esperando. Contei o que havia acontecido com Kaio e Pierre ficou espantado.

– Será q teve relação com a discussão de vcs, Dan?

– Fico pensando. Mas acho q não.

– Vc tem q falar com ele!

– Tb acho. Mas não sei se é o momento certo. Q o Senhor me ajude nessa hora…

– 🙂

– Vc tem alguma religião, Pierre?

– Então, Dan… Eu sou ateu! Só espero q o meu não-crer não te incomode, assim como o seu crer não me incomoda.

– Não me incomoda. Vc tem me ajudado tanto, q é mais “cristão” que mta gente q eu conheço. Haha.

– Seulindo.

– =* … Mas eu nunca entendi alguém não acreditar em nada.

– O conceito de Deus, como o cristianismo prega, por exemplo, para mim não faz sentido. Quando eu penso em tanta desgraça no mundo, vejo q ele ou é conivente ou é omisso. Se é conivente, é um sádico e eu não me curvaria a um ser q gosta de ver a minha desgraça. Se é omisso, é negligente e eu não me curvaria a um ser q não liga para a minha dor. Deus é um conceito q já nasceu fadado ao fracasso da lógica.

– Entendo o seu lado. Mas eu vejo de uma outra maneira. Deus não funciona através da lógica e valores morais humanos. Como um ser superior, ele está além das nossas compreensão e preocupações mundanas. Ele orquestra o funcionamento de tudo, e como tudo está conectado, as perdas são necessárias para o bem maior.

– E vc acha q se reprimir quanto à sua sexualidade tem alguma finalidade no bem maior? Aliás o seu conceito de Deus é bem diferentedo que o cristianismo prega.

– MINDISGUPI!

– Kkkkkkkkkkkkk. Mas estou adorando o seu jeito de pensar S2

– Eu sou apenas um rapaz confuso nesse mundo complicado.

– Vc é um mlk muito esperto, isso sim!

– E vc é o irmão mais velho guei q eu sempre quis ter!

Conversar com Pierre sempre me ajudava. Eu podia ser eu mesmo, sem máscaras e mentiras, e ele me aceitava assim. Ele gostava de mim assim. Falar com Pierre era como voltar para casa. Eu percebia o encantamento que ele tinha por mim e que esse sentimento crescia a cada dia. Talvez ele até estivesse se apaixonando por mim, mas o que eu sentia por ele era diferente.

Eu era carente do tipo de sentimento que Pierre demonstrava ter por mim. Era algo viciante ter a atenção de alguém voltada para você, além de massagear o meu ego. A fome e a vontade de comer (sem trocadilhos!). Kkkkkk

***

No outro dia, à tarde, fui visitar Kaio. Não sabia se ele aceitaria a minha visita, mas preferi tentar. Para a minha surpresa, ele deixou eu que entrasse.

Quando cheguei, apenas a mãe dele estava o acompanhando, e eles estava deitado na cama com um protetor cervical em volta do pescoço. Parecia abatido e não olhou para mim em momento algum. Conversei trivialidades com a mãe dele, até que ela nos deixou à sós no quarto.

E o silêncio reinou.

Fiquei sentado numa poltrona ao lado da cama e Kaio olhando para o próprio umbigo. Situação extremamente constrangedora. Ele começou:

– Da próxima vez, eu não vou falhar.

– Haverá uma próxima vez? – falei, assustado com a declaração dele.

Kaio ficou calado. Então me olhou, os olhos marejados.

– Você deveria ter me batido. Quando eu falei tudo aquilo de você, era pra você ter me batido. Ter gritado. Ter feito alguma coisa. Mas nem pra isso você presta.

Levantei e peguei na mão dele. Kaio olhou para a minha mão sobre a dele e depois olhou dentro dos meus olhos. Uma lágrima caiu.

– Não seria uma atitude cristã. – falei, dando um sorriso amarelo.

Kaio começou a chorar copiosamente. E a limpar as próprias lágrimas enquanto outras brotavam em abundância. Apertei a mão dele e ele me retribuiu com um aperto forte.

– Daniel, me desculpe. A verdade é que eu sempre quis ser seu amigo.

E eu tive certeza que a palavra “amigo” tinha outro sentido naquela frase. Não pude evitar uma ereção instantânea.

– Esse sentimento é recíproco, sabia?

Kaio sorriu, dando uma corada e limpando o rosto coberto de lágrimas.

– Só me promete que não vai tentar uma loucura dessas novamente, cara.

– Me dá um abraço? – Foi a resposta de Kaio.

Me curvei sobre Kaio e demos um abraço desajeitado. O meu peso sobre o dele e nossos corações batendo para o outro ouvir. O cheiro dele e a barba por fazer arranhando o meu rosto, me fizeram querer ficar ali para sempre.

O abraço durou mais que o tempo recomendado pelo bom senso. Aquele não era o abraço de dois amigos. Era o abraço de duas almas.

Depois do abraço, vi que um volume havia se formado na região pélvica de Kaio, que o tecido fino das vestes e roupa de cama hospitalares não conseguiam esconder. O volume na minha calça jeans também me denunciava e estávamos confortáveis com isso tudo.

Pelo menos por enquanto.


Continua…

Caramba, será que vem um beijo por aí? O coração fica na mão em uma situação dessas.

PS. Não esqueçam de comentar com as sua opinião, sugestão ou crítica, para sabermos o que está achando, pode ser anônimo! 

Já viu?



40 comentários

Comente
  1. M-DNA

    OMG! To apaixonado pela estória e indicando para vários amigos. Não vejo a hora ler a próxima parte. Li outros contos seus já e realmente, você deveria escrever um livro. Obrigado pelos contos!

  2. Will

    Gente por favooooooooooor não demorem a postar, estou ficando louco. To adorando ler, é o primeiro conto que leio e estou adorando. Não me matem de ansiedade pleaaaaaaaaaase

  3. João Melão

    Cara, por favooooor, não aguento mais esperar esse contooo, ele é o melhor que já li em minha vida, muito top. Vamos lá, escreva mais e tudo.

  4. GUI M.

    Alone, tenho uma pergunta pra ti..
    Só existe o KinGuys pra poder ler os seus contos, ou existe outros meios de ter acesso aos seus trabalhos?
    Quanto a história: Achei a história genial e fico quase me negando a ler pra poder curtir mais esse momento prazeroso. Enfim, aguardo respostas! 😉

  5. Rodrigo Sabih

    Aiiiiiiiiiii estou em êxtase com esse conto. Despertou até uma vontade de ler em minha pessoa, algo que nunca tive antes. Por favor poste logo a continuação senão faço igual a Kaio hahahaha #Deusémais

  6. Otàvio

    Ownt Posta Logo a continuação que to me identificando muito com esse conto, to amando serio ! Se tiver como conversarmos por whatsapp me add ai 062 91649693

  7. Breno

    poxa, todos os seus contos sao mt bons, mas este está dando voltas demais e tendo historia de menos… 🙁 a cada parte qs nada evolui, dá agonia…

  8. Jhuan

    Realmente escreve muito bem, meus parabéns.
    Nunca pensei que me interessaria por um conto que houvesse a palavra “igreja” nele, mas, aqui estamos!

  9. vinicius

    Meu deus, quem esta desenvolvendo esses textos maravilhosos, parabéns. Você consegue juntar, drama, sexo, e muitas outras coisas no contexto excelente. Pqp você é foda, não tem como não chorar e sentir prazer nesse conto.

  10. Continua logo

    ótima história caramba melhor que muito best sellers por aí, não, não estou exagerando; este conto se relaciona com o mundo de uma forma visceral, não é superficial, não é uma história boba, tem conteúdo, vida.

    Certo, eu estou apaixonado pelo Ka…conto , continua logo. rs

  11. vinícius

    Impressionado com sua habilidade em misturar todos esses assuntos e sentimentos.

    Isso não é um conto erótico, é um romance puro e lindo que até agora só encontrei aqui. E eu adoro isso.

    Parabéns pelo seu grande talento.

  12. mateus

    estou gostando da historia,mais uma coisa apenas me incomoda, acho que o escritor da historia, esta se focando demais em falar dos diálogos com pierre, e isso esta deixando a historia cansativa, se foque mais no ciclo do kaio, é o que realmente importa para os leitores.

  13. Arthur89

    Seria muito mais interessante se não tivessem essas pausas ridículas, é quase como que subestimar o leitor.

    Sério, perde a graça ler um texto com todo esse lenga lenga de “continua”. Se o autor acha que isso cria algum suspense ou algo do tipo, ele está bastante equivocado. Entrei aqui achando que teria algo diferente, e quase me confundi com a parte 3, pensando que fosse alguma novidade. Ficou sem graça já.


Comente! Faz muita diferença para nós